3 de março de 2010

Cuide de você...




Estive no MAM durante a exposição CUIDE DE VOCÊ da Sophie Calle.
Enquanto lia o e-mail de X para Sophie Calle, uma tristeza profunda tomou conta de mim. Mesmo que a dor tenha uma importância subjetiva, compartilhei dessa dor.
De certa forma, visitar a exposição é se colocar no plano do deleite, da re-significação. Vivencia-se ali uma experiência de ruptura, de frustração, transformada em percurso através da arte. A arte como manifestação do humano é verdadeiramente sublime, indescritível, intangível, arrebatadora.


"Recebi uma carta de rompimento.
E não soube respondê-la.
Era como se ela não me fosse destinada.
Ela terminava com as seguintes palavras: “Cuide de você”.
Levei essa recomendação ao pé da letra.
Convidei 107 mulheres, escolhidas de acordo com a profissão,
para interpretar a carta do ponto de vista profissional.
Analisá-la, comentá-la, dançá-la, cantá-la. Esgotá-la.
Entendê-la em meu lugar. Responder por mim.
Era uma maneira de ganhar tempo antes de romper.
Uma maneira de cuidar de mim."
Sophie Calle

A melhor resposta pra mim foi a da adolescente: “Ele se acha”

Um comentário:

Débora disse...

Bonito!
Chegou a colocar lágrimas nos meus olhos...